A vida ensina que embora tenhamos o livre arbítrio, não podemos ter o controle absoluto de tudo sobre nossas vidas. Há circunstâncias trazidas por fatores externos e o diferencial se encontra na postura que você apresenta diante disso. Por mais que o marinheiro tenha o leme nas mãos, nem sempre irá prever um mar revolto. Sejamos sempre gratos. O livre arbítrio é a capacidade que temos para decidir as escolhas que fazemos em razão de nossa própria vontade, sem influência de mais ninguém. Dias bons ou ruins, são por causa dele. É um poder enorme. Leme em mãos com o mar revolto, de nada adianta se não souber o que fazer com ele. É uma responsabilidade enorme: Dirigir sua vida com o seu próprio leme.

Para cada decisão que você toma, haverá diversas consequências, boas ou ruins. Aceitá-las do jeito que elas são, cabe somente a você. Liberdade de escolha. Nunca reclame daquilo que você permite. Quem se acostuma à tristeza, quem aceita conviver com faltas, com mínimos, com metades e promessas vazias, não deve culpar ninguém. É uma escolha pessoal. Sofrimento é razão para mudanças, é motivo para esperança em dias melhores. Desacorrente-se, abra esse cadeado de estar acostumado ao que lhe faz mal, ao que não lhe permite se ver em um futuro bom. Você merece ser feliz. Saia da gaiola que não te permite voar. Liberte-se por meio de sua coragem.

Ouvi de um amigo que não há experiências boas e ruins, mas sim boas ou muito boas. As boas, por vezes, são aquelas que nos furtam os sorrisos, mas nos remetem a uma evolução onde somos obrigados a “olhar para dentro”, corrigir falhas e acertar os passos. As muito boas nos recompensam trazendo a certeza de que a direção tomada é segura. O livre arbítrio se resume em saber o momento certo para agir e agir certo. Livre-se dos pesos, dos medos, dos receios. Se agarre aos desejos, objetivos e sonhos. Determine o caminho e vá. Quando a nossa única escolha é tentar ser feliz, tudo flui, crê que tudo dará certo. Aprenda de uma vez por todas: Nossa vida não deve ser vista como uma questão de aguardar pelo destino. É uma questão de tomada de decisões. Escolhas de caminhos.

Vida não é algo que se espera, é algo que se busca.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS