Uma história inacreditavelmente absurda chamou a atenção de todo o país, nos últimos dias: uma mulher negra, de 46 anos, foi resgatada de condições análogas à escravidão, depois de viver 38 anos nessas condições. Madalena Gordiano vivia desde os 8 anos sob o domínio de uma família, em Minas Gerais.

O Ministério Público apurou que a mulher não recebia salários pelos serviços domésticos que prestava, tampouco tinha acesso aos seus direitos; além disso, ela vivia reclusa e não tinha liberdade alguma, pois seus passos eram constantemente vigiados pelos patrões.

O caso chocou pela atrocidade vista nos detalhes da história descoberta. A família que mantinha Madalena sob uma espécie de cárcere privado, a obrigou a trabalhar desde a infância, privando-a de frequentar a escola ou de brincar, por exemplo. Além de terem se aproveitado da vulnerabilidade da então criança, uma vez que Madalena bateu à porta da família na esperança de conseguir um pouco de comida.

O caso ainda está sob investigação do Ministério Publico.

Madalena está se readaptando a viver a vida com liberdade de ir e vir, voltou aos estudos e refez o contato com alguns dos seus familiares.

Veja a reportagem completa exibida no Fantástico:

https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2020/12/20/mulher-e-libertada-em-mg-apos-38-anos-vivendo-em-condicoes-analogas-a-escravidao.ghtml

 

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS