Brasileiros estão sofrendo com doenças e transtornos mentais como ansiedadee depressão. E é mais comum do que você imagina.

Segundo recente pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) problemas de saúde mental têm alta incidência. Algumas cidades brasileiras têm taxas acima de 50%.

Os pesquisadores concluíram: é preciso discutirmos melhor o atendimento médico oferecido às pessoas que têm essas doenças. E políticas públicas precisam ser planejadas nesse sentido.

Neste sábado (10), o Dia Mundial da Saúde Mental, o Brasil Post te mostra casos de famosos brasileiros que têm ou já tiveram doenças e transtornos mentais.

São histórias de superação e exemplos de como a conversa sobre esse assunto precisa ser construtiva.

Cássia Kis, atriz

“Ser bipolar é perder o controle. Você perde a paciência num nível mais agudo com os filhos, por exemplo. Quando vê está sacudindo a criança, falando mais alto. Vira meio bicho, sabe? É uma coisa que amedronta as pessoas. Aí volta e quer se desculpar, mandar flores, pede perdão, chora. Repeti isso muitas vezes. Um medicamento e acompanhamento evitam que isso aconteça. Mas tomar medicamento não é o fundamental. Importante é o ambiente familiar. É ele que te torna doente.”
(via Tpm)

Jô Soares, apresentador de TV e escritor

Entrevistando a cantora Maria Rita, ele disse:

“Você não começou a ter TOC com a idade? Eu sim. Os quadros na minha casa têm que estar levemente tombados para a direita”.
(via Extra)

Padre Marcelo Rossi

“Achava que era frescura. Foram sete meses e 22 dias de depressão. Nunca cheguei a pensar em suicídio, mas cheguei a comer sem sentir o sabor.”
(via Gazeta do Povo)

 

Paula Fernandes, cantora

A cantora comentou a depressão que teve quando adolescente:
“É um choro que não cessa, um sono e um apetite que não voltam. A fase mais difícil é a que você está ignorante sobre o que está sentindo. Acha que vai morrer e não sabe o que está acontecendo. Outra fase é a em que você começa a melhorar, mas não acredita nisso até tomar confiança”.
(via G1)

Marina Lima, cantora

“A depressão não é difícil de curar. A dificuldade, quando alguém entra em depressão, é achar que vai sair disso sozinho. É como quebrar um dedo e não tratar. Mas estamos vencendo o preconceito, o mundo está ficando esclarecido.”
(via Quem)

Roberto Carlos, cantor

Em entrevista ao G1, o cantor comentou suas famosas manias:
“Não são só manias. É a questão do TOC, o Transtorno Obsessivo Compulsivo. Não se trata de se livrar dessa ou daquela mania, mas de tratar o problema como um todo. Determinadas coisas me angustiam hoje menos do que antes.”
(via G1)

Rita Lee, cantora

“Tive a vida inteira essa situação de oscilar entre euforia e depressão. Eu sinto que aconteceram situações de estresse emocional em minha vida e não tinha orientação nenhuma. Quando o médico diagnosticou a bipolaridade, eu fiquei tranquila. Falei: ‘Finalmente alguém me disse o que eu sou’. As peças encaixam. Pode ser uma coisa muito solitária. Tanto na euforia, quanto na depressão. E a twitterapia me deixa com amiguinhos, é uma companhia.”
(via Quem)

Ana Furtado, atriz e apresentadora de TV

Ela teve depressão pós-parto:
“[Eu] tinha uma filha linda, estava num momento incrível, apresentando um programa aos sábados [o Estrelas, durante a licença-maternidade de Angélica, em 2007], um casamento maravilhoso, e eu chorava, chorava. (…) Não quero que outras mulheres passem por isso, principalmente as que não conseguirem reconhecer esse momento”.
(via Quem)

Armandinho, cantor

O cantor disse publicamente ter problemas com depressão e alcoolismo.
(via Quem)

Zizi Possi, cantora

“A depressão é uma doença química, falta uma substância no cérebro. Contei com a ajuda de uma terapeuta budista, de um psiquiatra e de muita espiritualidade [para me tratar]. O tempo ajuda. É preciso força e também procurar um bom médico que veja o que é melhor para você. [Não] é uma simples tristeza ou frescura.”
(via Caras)

Fernanda Lima, apresentadora de TV

Em entrevista ao jornal O Globo, a apresentadora disse que entrou em depressão por causa das fortes críticas que recebeu quando protagonizou a novela Bang Bang(2005-06), da TV Globo:

“Novela é uma pedrada. As pessoas não me perdoaram, foi porrada em cima de porrada. É difícil não entrar em depressão nessas horas. Eu me segurei muito na ioga, mas tive momentos de chorar no chão, deitada em posição fetal”.
(via Quem)

TEXTO ORIGINAL DE BRASIL POST

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS